Obama se esquece da América Latina, diz anúncio de McCain

Propaganda mostra democrata citando várias regiões em discurso em Berlim, sem citar países latino-americanos

Efe,

01 de agosto de 2008 | 17h43

A campanha do candidato republicano à Casa Branca John McCain voltou a atacar nesta sexta-feira, 1, o rival democrata Barack Obama, em um anúncio na internet que acusa Obama de se esquecer da América Latina. A propaganda começa com a mensagem "o mundo de acordo com Obama", e continua com imagens do discurso do democrata em Berlim, mencionando várias regiões do mundo, sem citar nações latino-americanas. "E os latinos?", pergunta o vídeo, em espanhol.  Veja também:Assista ao vídeo Comercial de McCain compara Obama a Britney e Paris HiltonObama x McCain Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA  No início do pronunciamento do senador democrata, mostrado no comercial, ele afirma que naquele dia "não falava como um candidato a presidente, mas como um orgulhoso cidadão dos Estados Unidos e do mundo". "Mas ele se esqueceu de nações inteiras", acusa a propaganda, mostrando Obama mencionando a França, Berlim e Irã, entre outros países. "Onde ficou a América Latina?", diz o vídeo. "Será que ele se esqueceu de nós?", concluiu a propaganda. Na quarta, a campanha de McCain lançou um anúncio que compara Obama às popstars Britney Spears e Paris Hilton, descrevendo o rival como "a maior celebridade do mundo", e levantado dúvidas sobre sua capacidade de liderança. Diante das críticas do senador democrata - que acusa McCain de usar as mesmas velhas estratégias de sempre e não querer se concentrar em temas importantes para o país -, o republicano se disse "orgulhoso" do anúncio. Resposta  A campanha de Obama lamentou nesta quinta-feira em comunicado que McCain tenha optado por essa tática de "ataques falsos" para fazer com que se esqueça seu pobre histórico com os latinos. "No mesmo dia em que nossa economia perdeu 51 mil postos de trabalho e quando as famílias latinas em todo o país atravessam momentos difíceis, John McCain optou pelo caminho menos digno em vez de oferecer um verdadeiro plano para a comunidade latina", disse o comitê de campanha de Obama.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.