Obama tem mais chances de derrotar McCain, diz pesquisa

54% dos eleitores democratas dizem apoiar a indicação de Obama, enquanto 38% disseram preferir Hillary

Efe,

26 de fevereiro de 2008 | 02h20

O senador democrata Barack Obama teria mais possibilidades de vencer uma hipotética disputa presidencial com o republicano John McCain do que Hillary Clinton, segundo revelou nesta segunda-feira, 25, uma pesquisa do jornal The New York Times e da rede de televisão CBS.   Veja também: Foto de Obama com trajes somalis esquenta disputa democrata Obama diminui diferença para Hillary em Ohio Denúncia de lobista é 'difamação', diz McCain Hillary tenta tirar credibilidade de Obama Guterman: Hillary acabou? Pense de novo Confira a disputa em cada Estado Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    Esta é a primeira vez em que um maior número de democratas diz preferir que o legislador de Illinois seja o candidato do partido nas eleições presidenciais americanas de novembro, acima de Hillary, senadora por Nova York.   Em artigo publicado em seu site, o jornal indicou que após 40 prévias, das quais ganhou as últimas 11 de maneira consecutiva, Obama conseguiu grandes avanços entre os principais grupos do partido, incluindo homens, mulheres, progressistas e moderados, assim como eleitores de rendas média e superior.   Entre os republicanos, a maior parte dessas pesquisas apontou a vitória de McCain, cujo rival, o ex-governador do Arkansas Mike Huckabee, não tem nenhuma possibilidade de tirar-lhe a candidatura, segundo os analistas.   A enquete assinalou que 54% dos eleitores democratas dizem apoiar a indicação de Obama como candidato do partido, enquanto 38% disseram preferir Hillary.   O The New York Times afirmou que sua pesquisa coincide com outra consulta divulgada nesta segunda-feira pelo jornal USA Today que indicou que as preferências favorecem Obama em 51%, ao tempo que Hillary ficaria com 39% do apoio.   No entanto, o diário advertiu que essas enquetes não predizem o grau de popularidade dos candidatos em cada um dos estados, especialmente Ohio e Texas, que sediarão na próxima terça-feira, dia 4 de março, primárias consideradas fundamentais para a definição da candidatura democrata.   Segundo as últimas enquetes, no Texas há "um empate técnico" entre Hillary e Obama, ao tempo que em Ohio a ex-primeira-dama tem uma leve vantagem.   A pesquisa, realizada entre quarta-feira e domingo, entre 1.115 eleitores, indicou que 6 de cada 10 consultados disseram que Obama tem maiores possibilidades de derrotar McCain, o dobro dos que acreditam que Hillary é "mais elegível".   Além disso, um maior número de democratas acredita que o senador de Illinois pode propiciar uma "verdadeira mudança" em Washington.   A enquete também confirmou o grande favoritismo de McCain entre os republicanos, apoiado por oito de cada dez consultados para representar o partido nas eleições.   Quase 9 de cada 10 entrevistados disseram que McCain está preparado para chegar à Casa Branca em 20 de janeiro de 2009, e mais de 8 de cada 10 indicaram confiar em sua capacidade para enfrentar uma crise internacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.