Obama tem vantagem de 6 pontos sobre McCain, diz pesquisa

Sondagem aponta candidato democrata com 47% dos votos, contra 41% obtido pelo candidato republicano

Agência Estado e Dow Jones,

23 de julho de 2008 | 20h59

O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, lidera nas intenção de voto para as eleições americanas, com uma vantagem de seis pontos porcentuais sobre o seu rival republicano John McCain, indica uma pesquisa do Wall Street Journal e da NBC News. Segundo a sondagem, divulgada na noite desta quarta-feira, 23, Obama tem 47% das intenções de voto, enquanto McCain conta com 41%.   Veja também: Obama lança campanha em espanhol Obama x McCain  Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    A margem de liderança do democrata permanece a mesma em relação à última pesquisa de junho do WSJ/NBC. Os americanos também estão gastando mais tempo em imaginar como seria uma administração de Obama - a maioria, 51%, disse que imagina qual tipo de presidente o senador democrata por Illinois seria, enquanto outros 27% disseram ter o foco do pensamento em que tipo de presidente McCain seria.   De qualquer maneira, o republicano tem uma vantagem de 11 pontos porcentuais sobre Obama quando os eleitores são questionados sobre qual candidato tem valores com os quais mais se identificam - 58% disseram que esse candidato era McCain, enquanto 47% afirmaram ser o democrata. Em contraste, 34% dos eleitores disseram que McCain não representa seus valores, enquanto para 43% Obama não representa seus valores.   Quando os eleitores são questionados sobre os problemas do país, uma sólida maioria - 60% - disse que a abordagem do democrata "está na corrente do pensamento da maioria dos americanos", enquanto a abordagem do republicano é definida como a da maioria por 45%.   Mais de quatro em dez entrevistados disseram que a visão de McCain está "fora do passo" enquanto apenas menos de três em cada dez entrevistados disseram o mesmo sobre Obama.   McCain aparece em primeiro, no entanto, quando os eleitores são questionados sobre quem seria a "escolha mais segura" para presidente. Para 46% seria o candidato republicano, e para 41% seria o democrata.   Pessimismo   Os eleitores estão mais pessimistas do que nunca, indica a pesquisa. Mais americanos acreditam que o país vai na direção errada, mais do que em qualquer momento dos vinte anos de existência da pesquisa The Wall Street Journal/NBC News.   Apenas 13% disseram que os EUA estão no caminho certo, enquanto para 74% estão na direção errada. Na última avaliação mais pessimista, de julho de 1992, 14% dos entrevistados acreditavam que o país estava na direção certa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.