Obama vence primária dos democratas no Exterior

Senador conquista a 11ª disputa seguida; Hillary Clinton não vence nenhuma prévia desde a Superterça

Associated Press,

21 de fevereiro de 2008 | 11h29

O pré-candidato democrata Barack Obama venceu a primária global do Partido Democrata no Exterior, sua 11ª vitória seguida na disputa pela nomeação presidencial, segundo resultados anunciados nesta quinta-feira, 21.   Escândalo sobre caso com lobista abala campanha de McCain Obama arrecada o triplo que McCain para campanha em janeiro Hillary tenta tirar credibilidade de Obama em debate Obama dispara na disputa pela Casa Branca Guterman: Hillary acabou? Pense de novo Confira a disputa em cada Estado Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    O senador venceu a primária na qual os democratas que vivem em mais de 30 países votaram pela internet, correio e pessoalmente. Hillary Rodham Clinton, a outra pretendente à nomeação, não ganha uma disputa democrata desde a Superterça, realizada também no dia 5.   A prévia internacional é sancionada pelo partido democrata e aconteceu entre os dias 5 de 12 de fevereiro. Durante uma semana, os eleitores americanos no mundo escolhem o seu pré-candidato e os resultados são contados pelas comunidades locais. Dentre os locais de votação desse ano estavam hotéis na Austrália e na Costa Rica, um bar na Irlanda e uma loja do Starbucks na Tailândia, além de outros 30 países.   O Partido Republicano não promove primária entre seus eleitores no exterior, apesar de o partido conduzir votações em territórios americanos, como os caucuses de Porto Rico.   A nova vitória de Obama ocorre apenas dois dias depois de ele ter derrotado Hillary nas primárias de Wisconsin e nos caucuses do Havaí.   Obama lidera a disputa com 1.351 delegados; Hillary tem 1.262. Os números não incluem a distribuição dos sete delegados definidos no exterior. Será declarado vencedor da disputa democrata o pré-candidato que obtiver o respaldo de pelo menos 2.025 delegados.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições nos EUABarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.