Palin não descarta ser candidata à Presidência em 2012

Governadora do Alasca afirma que um mulher deve liderar o Partido Republicano nas eleições presidenciais

Efe,

13 de novembro de 2008 | 09h17

A ex-candidata republicana à vice-presidência dos Estados Unidos Sarah Palin afirmou na quarta-feira, 12, que uma mulher deveria ser a cabeça de lista do partido nas eleições presidenciais de 2012, e não descartou que possa ser ela mesma. Em entrevista à emissora americana CNN, Palin, que está em Miami para participar de uma reunião de governadores republicanos, disse que a presença de uma mulher "seria boa para a candidatura e para o Partido (Republicano)".   Veja também: Bush se arrepende de 'coisas ditas' Obama promete que virá ao Brasil Jesse Jackson Jr. luta por vaga de Obama no Senado Principais desafios de Obama Nomes cotados para o gabinete de Obama Quem são os eleitores de Obama   Trajetória de Obama  Cobertura completa das eleições nos EUA   Ela disse que não está se referindo a si própria concretamente, mas aos ideais que representa, mas acrescentou, no entanto, que "ficaria feliz de fazer qualquer coisa que o partido me peça para contribuir ao progresso deste país".   Agora, suas prioridades são concluir seu mandato como governadora e servir aos cidadãos do Alasca, "porque eles me elegeram e tenho a obrigação e responsabilidade de servir ao Alasca como sua governadora", disse. Após a derrota para o aspirante democrata, Barack Obama, o Partido Republicano está buscando uma nova direção para começar a preparar as eleições presidenciais de 2012.

Tudo o que sabemos sobre:
Sarah Palineleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.