Para americanos, McCain se sairá melhor no Iraque que Obama

39% acreditam que republicano lidará melhor com a guerra, enquanto 33% preferem democrata, diz pesquisa

Associated Press,

25 de junho de 2008 | 14h44

A posição do candidato republicano à Casa Branca John McCain na guerra do Iraque é clara: ele votou a favor da invasão, apóia a presença das tropas americanas no país e se opõe duramente a qualquer prazo para retirada dos soldados. Já entre os americanos, a maioria se opõe à guerra, mas acredita que o republicano se sairá melhor ao lidar com a questão que seu rival democrata Barack Obama.   Veja também: Obama tem 12 pontos de vantagem sobre McCain, diz pesquisa Obama x McCain  Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    Em uma nova pesquisa Associated Press/Yahoo!, 39% dos entrevistados disseram que McCain realizará um trabalho melhor no Iraque, enquanto 33% optaram por Obama.   "Ele tem mais experiência militarmente", disse Ann Burkes, uma eleitora democrata. Ann ilustra o conflito entre os eleitores - um exemplo de alguém aparentemente influenciada pelas posições políticas de McCain por sua história como ex-piloto do Exército que passou cinco anos como prisioneiro na guerra do Vietnã.   Mas, para McCain, ainda há uma complicação maior - nem todos aqueles eleitores que afirmaram que o republicano se sairá melhor no Iraque disseram que votarão nele para presidente.   Em contraste com a eleição presidencial dos EUA de 2004, o pleito não está se focando nas questões da segurança nacional. Nem a guerra nem o terrorismo estão na mente dos eleitores. A economia e os preços da energia são os assuntos predominantes para esta eleição, e nesses quesitos Obama leva vantagem.   De qualquer forma, esta divisão entre os que defendem ou se opõem à guerra ainda afeta o eleitorado. Mais de um em cada cinco entrevistados que se disseram contra a guerra afirmaram que votarão em McCain para presidente. O sentimento não tem diferença entre gênero ou idade.   Somente 6% daqueles que disseram que votarão em Obama afirmaram que McCain fará um trabalho melhor no Iraque. Mas, entre os "fracos" apoiadores do democrata, o número sobe para 15%. Entre os eleitores que ainda não se decidiram, McCain obtém 25% contra 15% de Obama na preferência diante da questão do Iraque.   A enquete foi conduzida internet pela Knowledge Networks. Inicialmente, os eleitores eram contactados por telefone, seguindo os métodos tradicionais de pesquisa, e em seguida eram entrevistados online.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.