Pesquisa aponta que 51% prefere Obama como candidato

Sondagem afirma que 54% dos americanos olham com desconfiança a pré-candidata Hillary Clinton

EFe,

16 de abril de 2008 | 09h20

Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira, 16, indica que Barack Obama conta com 51% da preferência dos democratas americanos para ser o candidato deste partido para a presidência dos Estados Unidos, enquanto Hillary Clinton conta com 41% de apoio. Os números, obtidos pelo Washington Post e pela rede televisão ABC, indicam que 54% dos americanos olham com desconfiança Hillary Clinton, uma porcentagem superior em relação à pesquisa de 12 de janeiro, que indicava 40%.   Veja também:   Confira a disputa em cada Estado   Conheça a trajetória dos candidatos   Cobertura completa das eleições nos EUA     Apesar de queda, Hillary ainda lidera na Pensilvânia   Entre os democratas, 62% acreditam que Obama terá mais possibilidades de vencer o rival republicano, John McCain, nas eleições em novembro, enquanto 31% vêem mais probabilidades de uma vitória democrata caso Hillary seja a candidata. Em janeiro, a vantagem era de Hillary, que com 47% superava os 42% de eleitores que acreditavam que Obama poderia vencer McCain.   Segundo a pesquisa divulgada, Obama venceria o candidato republicano, John McCain, por 49% sobre 44%, enquanto Hillary perderia para McCain, já que a democrata conseguiria apenas 45% dos votos frente aos 48% do republicano.   Obama conseguiu progresso em muitas categorias, embora Hillary ainda supere o senador pelo Estado de Illinois em outras. A senadora de Nova York é apontada por 67% dos democratas como uma candidata "mais experiente" para assumir a Presidência, enquanto Obama é indicado por 24%.   No quesito quem é mais sincero e digno de confiança, 30% dos democratas apontaram Hillary Clinton, enquanto 53% optaram por Obama. Entre os americanos em geral, apenas 39% dizem que Hillary é "sincera e digna de confiança". Entre os democratas, 63% consideram que a ex-primeira-dama é "sincera".   O Washington Post, ao publicar os resultados da pesquisa realizada no último domingo, mostra que a confiança em Hillary foi abalada após suas declarações, mais tarde retiradas, de que teve que fugir de franco-atiradores durante sua visita à Bósnia em 1996.   Outra pesquisa, do jornal Los Angeles Times e da agência de notícias Bloomberg, dá a Hillary uma vantagem de cinco pontos percentuais na Pensilvânia, estado que realizará suas primárias na próxima terça. Em contrapartida Obama venceria em Indiana com a diferença de cinco pontos percentuais e na Carolina do Norte, com vantagem de 13 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.