Pesquisa aponta vantagem de 6 pontos de Obama sobre McCain

Vantagem do democrata aumenta 9 pontos se Hillary fosse escolhida como candidata à Vice-Presidência

Reuters,

12 de junho de 2008 | 01h28

O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, começou sua campanha para as eleições gerais com uma vantagem de seis pontos em relação ao republicano John McCain, de acordo com uma pesquisa do canal NBC News e do jornal Wall Street Journal divulgada nesta quarta-feira, 12.   Veja também:Obama defende aliança com Brasil por energia limpa Assessor de Obama pede demissão Obama recupera eleitorado feminino Obama x McCain  Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA    Obama, senador por Illinois, é o candidato de 47% dos eleitores registrados, enquanto McCain foi escolhido por 41%. Na última pesquisa da NBC e do Wall Street Journal, feita em meados de abril, Obama estava três pontos à frente do senador pelo Arizona - 46% contra 43%, respectivamente. Entre os eleitores que responderam que votaram em Hillary Clinton nas prévias democratas, 61% preferem Obama e 19% McCain.   A pesquisa mostrou que Obama está à frente de McCain entre os negros, hispânicos, mulheres e entre a classe operária. Entre os homens brancos, que formavam 36% do eleitorado nas eleições presidenciais de 2004, McCain está 20 pontos à frente de Obama - 55% contra 35%, segundo a NBC.   A liderança de Obama aumenta ainda mais entre os eleitores caso ele escolha a senadora Hillary Clinton como sua candidata a vice-presidente. Obama e Hillary derrotariam uma chapa encabeçada por McCain e com o ex-governador de Massachusetts, Mitt Romney, como candidato a vice por nove pontos percentuais - 51 contra 42%. Ambos os candidatos ainda estão escolhendo seus vices.   Tanto Obama quando McCain prometeram "mudanças" caso sejam eleitos no dia 4 de novembro. Na pesquisa, 54% dos entrevistados disseram querer um presidente capaz de empreender mudanças maiores nas políticas atuais, mesmo que não seja muito experiente, segundo a NBC. Outros 42% disseram que preferem uma pessoa com mais experiência na Presidência, mesmo que isso signifique menos mudanças.   A pesquisa, que consultou mil eleitores, foi feita entre sexta e segunda-feira. Clinton desistira de sua candidatura no sábado. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais.   Matéria atualizada às 08h41.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.