Pesquisa mostra que 60% julgam Sarah Palin inexperiente

Segundo 'Washington Post', um terço dos republicanos podem não votar em McCain por conta de sua vice

Agência Estado e Dow Jones,

02 de outubro de 2008 | 11h30

A maioria dos eleitores norte-americanos tem dúvidas sobre a experiência e a capacidade para liderar da candidata à vice-presidência do Partido Republicano, Sarah Palin. Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 2, revelou que seis em cada dez eleitores duvidam de Palin no dia do debate entre ela e seu rival democrata, o senador Joe Biden.   Veja também: EUA têm debate decisivo entre vices Pesquisa do NYT dá a Obama 9 pontos de vantagem Correspondente do 'Estado' fala do debate  Obama x McCain  Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA   O jornal Washington Post afirmou que os resultados da pesquisa, feita também a pedido da ABC News, mostrava que a governadora do Alasca pode agora ser uma "pedra no sapato" para os republicanos entre setores importantes do eleitorado. "Seis em cada dez eleitores vêem ela como sem experiência para ser uma presidente eficiente, e um terço deles agora são menos propensos a votar em McCain por causa dela", apontou o jornal, referindo-se ao candidato à presidência republicano, o senador John McCain.   No momento de sua nomeação, Sarah aparecia com aprovação semelhante à de McCain ou mesmo à do candidato presidencial democrata, Barack Obama. Porém esse apoio caiu fortemente nas últimas semanas, mostrou a pesquisa. "Democratas e republicanos agora tendem mais a duvidar das qualificações dela, mas a principal mudança (na queda da aprovação) ocorre entre os independentes", apontou a sondagem. Em uma corrida acirrada pela Casa Branca, os votos dos independentes - que não se identificam automaticamente com nenhum dos dois maiores partidos - podem ser cruciais para a vitória.   No início de setembro, os independentes se dividiam sobre sua avaliação da experiência de Sarah. Agora, eles observam esse ponto como fraco na candidata em uma proporção de dois para um. Dois terços também não acreditam que ela esteja apta para assumir a Casa Branca.   Sarah apareceu na cena política nacional quando McCain a apontou como companheira de chapa, no início de agosto. Inicialmente a nomeação causou boa impressão entre os republicanos, em especial entre os conservadores, pelas posturas dela contra o aborto e favorável ao direito de se portar armas, além de sua figura de mãe de cinco filhos religiosa. Porém após várias entrevistas ela se mostrou vaga em alguns momentos, levantando dúvidas sobre seu domínio da cena política e aptidão para o cargo.   Os democratas, contudo, também se mostram temerosos com o candidato à vice-presidente, Joe Biden, senador por Delaware. Biden já foi chamado de "máquina de gafes". O debate ocorre nesta quinta-feira, a partir das 22 horas, pelo horário de Brasília. A pesquisa nacional foi conduzida entre 27 e 20 de setembro entre 1.070 adultos registrados para votar. Os resultados têm margem de erro de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.