Premiê iraquiano prevê vitória de Obama nas eleições dos EUA

'Obama tem mais chances de ganhar que o outro (McCain)', disse al-Maliki, que não expressou sua preferência

Efe

13 de julho de 2008 | 10h38

O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, previu uma vitória do candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, nas próximas eleições presidenciais nos Estados Unidos, informou neste domingo, 13, o jornal governamental Al-Sabah. Em declarações ao jornal, Maliki disse que é provável que Obama se imponha ao candidato republicano à Presidência, John McCain. "Obama tem mais chances de ganhar as eleições que o outro (McCain)", afirmou o primeiro-ministro iraquiano, que não expressou sua preferência. O jornal relaciona a previsão de Maliki com o distanciamento entre o Governo iraquiano e o Executivo do atual presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, devido à falta de acordo em relação ao pacto que os dois países estão negociando para regulamentar a presença de tropas estrangeiras no país árabe. O prazo definido pelas duas partes para assinar um acordo termina no final deste mês, mas ainda não foram esclarecidos alguns pontos fundamentais, como a elaboração de um calendário para a retirada das tropas americanas. Enquanto isso, nos EUA, o conflito iraquiano é uma das principais questões na corrida presidencial. Após ser proclamado candidato pelos democratas, Obama disse que, se vencer o pleito, só deixará no país árabe um contingente para combater à Al Qaeda, treinar as forças do país e proteger a embaixada americana. Neste sentido, McCain chegou a afirmar em fevereiro que os EUA permaneceriam no Iraque "talvez cem anos", mas pouco depois disse que se referia a "um cenário pós-bélico, não a continuar a guerra durante cem anos". Também disse que no ano de 2013, após um hipotético primeiro mandato dele, os EUA terão vencido a Guerra do Iraque.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.