Procuradora-geral de Illinois pede que governador seja afastado

Lisa Madigan entra com pedido contra Blagojevich, acusado de tentar vender a cadeira de Obama no Senado

Agência Estado e Associated Press,

12 de dezembro de 2008 | 15h18

A procuradora-geral do Estado de Illinois entrou com um pedido na mais alta corte estadual para afastar o governador Rod Blagojevich, acusado de tentar vender a vaga de senador do presidente eleito Barack Obama. Lisa Madigan tomou a ação nesta sexta-feira, 12, enquanto aumenta a pressão para o governador democrata renunciar.   Veja também: Obama não falava com governador havia um ano, diz jornal Nunca falei com governador sobre vaga do Senado, diz Obama Governador ignora pedido de Obama por renúncia EUA não podem permitir que montadoras quebrem, diz Obama O gabinete do presidente eleito   O pedido coloca em questão a capacidade de Blagojevich ocupar o cargo e pede que a Suprema Corte de Illinois o afaste. Madigan deu uma coletiva de imprensa nesta sexta em Chicago para explicar a moção. Nela, a procuradora solicitou que o tribunal emita uma ordem temporária de restrição que impeça Blagojevich de continuar como governador.   Enquanto Madigan explicava a moção, Blagojevich reuniu-se em casa com religiosos, rezou e declarou ser inocente. Na quinta-feira, o Obama voltou a pedir que Blagojevich renuncie. "Acredito que a confiança pública foi violada", disse. "Não creio que, a esta altura, o governador possa servir ao povo de Illinois. Espero que o governador chegue a essa conclusão e renuncie."   Até agora, Blagojevich não disse que tenha intenções de renunciar, vai ao escritório normalmente e mantém, portanto, as atribuições para designar o futuro senador de Illinos.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.