Reagindo a crítica, Obama diz que McCain é 'errático'

'O senador McCain e seus agentes estão apostando que podem distrair vocês', disse o candidato

Associated Press,

05 de outubro de 2008 | 13h54

Reagindo a críticas da chapa do Partido Republicano, o candidato democrata à Presidência dos EUA, Barack Obama, apresentou um novo anúncio para televisão neste domingo, 5, que acusa John McCain de se comportar de forma "errática" em meio á crise econômica que atinge o país.   McCain, lutando para reverter um declínio nas pesquisas alimentado pelos temores do eleitorado quanto á economia, está apelando para mudar de assunto, disse a campanha de Obama.   Em um discurso preparado para ser proferido neste domingo, Obama pede que seu oponente fale sobre o problema que preocupa os americanos. "O senador McCain e seus agentes estão apostando que podem distrair vocês com ataques de caráter em vez de falar sobre questões de substância. Eles preferem puxar a campanha para baixo em vez de levar o país para cima. è o que acontece quando se está desconectado, sem idéias e sem tempo".   Ele respondia a ataques feitos pela candidata republicana a vice-presidente, Sarah Palin, que em três oportunidades no sábado acusou o democrata de "se enturmar com terroristas".   O comentário chama atenção para a associação de Obama com um ex-extremsita dos anos 60, William Ayers, um fundador do grupo Weather Underground. A organização reivindicou a autoria de atentados a bomba durante os protestos contra a Guerra do Vietnã. Obama era criança quando os atentados ocorreram, e já criticou as idéias e atividades de Ayers.   Sabe-se que os dois moram no mesmo bairro de Chicago e já serviram juntos na diretoria de uma organização de caridade, mas não há evidência de que tenham formado uma "turma".

Tudo o que sabemos sobre:
obamamccainsarah palin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.