Republicanos sugerem menos impostos contra recessão

John McCain, que ganhou as primárias de New Hampshite, prometeu vetar qualquer despesa superficial

Efe,

11 de janeiro de 2008 | 04h07

Seis pré-candidatos republicanos à Presidência dos Estados Unidos afirmaram em um debate realizado na quinta-feira, 10, que reduzir o gasto público e os impostos é a primeira medida a ser tomada para evitar uma recessão na economia americana. Veja também:Conheça os pré-candidatos Cobertura completa das eleições Eleições nos EUA  "A primeira coisa a fazer é não aumentar a tributação. Devemos aplicar impostos justos", disse o ex-governador de Arkansas Mike Huckabee. Vencedor do "caucus" de Iowa na semana passada, Huckabee propôs um plano para simplificar o sistema tributário nacional. "Devemos reduzir imediatamente os impostos sobre a classe média", defendeu Mitt Romney, ex-governador de Massachusetts. Antes um dos favoritos no partido, ele perdeu terreno depois das primárias desta semana, em New Hampshire. O senador John McCain, que ganhou as primárias, prometeu que, se for eleito presidente, em janeiro do próximo ano vai vetar qualquer despesa superficial proposta pelo Congresso. No debate também discursaram o ator e ex-senador Fred Thompson, o ex-prefeito de Nova York Rudy Giuliani e o legislador Ron Paul. Thompson, que é a favor de uma redução de impostos sobre as empresas, disse esperar que o Federal Reserve (banco central) "faça o que deve" com as taxas de juros para impedir que a economia caia em recessão. Também afirmou que a redução temporária dos impostos, decretada pelo presidente George W. Bush, deve ser mantida. Giuliani concordou que a primeira medida para evitar uma recessão é reduzir os tributos. Já Paul avaliou que o país já entrou em recessão e que ela "vai piorar". Mas houve também divergências entre os candidatos republicanos durante o debate. Romney criticou McCain, a quem acusou de decepcionar as pessoas que perderam seus empregos em Michigan, um dos estados mais afetados pelos problemas econômicos e que será cenário de prévias na terça-feira. O ex-governador de Massachusetts se referiu a declarações de McCain, na quarta-feira, de que a população do estado deve enfrentar a realidade de que alguns postos de trabalho nunca voltarão. "Não estou de acordo. Vou lutar por essas fontes de trabalho. Em Michigan, na Carolina do Sul, em cada estado de país", prometeu Romney. Enquete Segundo as últimas enquetes, McCain leva uma pequena vantagem sobre Romney e Huckabee nas intenções de voto na Carolina do Sul, onde haverá prévias na próxima semana. Os dois estão bem à frente de Thompson, Giuliani e Paul.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.