Andrew Harnik / AP
Andrew Harnik / AP

Senado dos EUA decidirá futuro de Kavanaugh na Suprema Corte a partir de sexta

Medida ocorre após três senadores republicanos importantes para a confirmação do juiz criticarem as ironias feitas por Trump sobre uma das supostas vítimas de abusos sexuais

O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2018 | 04h24

WASHINGTON, ESTADOS UNIDOS - O Senado dos Estados Unidos, de maioria republicana, começará na próxima sexta-feira, 5, o processo para decidir se vai confirmar na Suprema Corte o nome do juiz Brett Kavanaugh, acusado de abusos sexuais.

O líder dos republicanos no Senado, Mitch McConnell, programou para sexta-feira os votos processuais para confirmá-lo no cargo, antes inclusive de receber as conclusões da última investigação do FBI sobre Kavanaugh, diante das acusações de abuso sexual contra ele. O voto definitivo da confirmação de Kavanaugh pode acontecer no sábado, 6, ou domingo, 7, segundo os veículos de imprensa americanos.

Essa medida ocorre depois que três senadores republicanos importantes para a confirmação de Kavanaugh - Jeff Flake, Lisa Murkowski e Susan Collins - criticaram na quarta-feira, 3, as ironias feitas por Trump para uma das supostas vítimas de abusos sexuais de Kavanaugh.

Flake, precisamente, foi quem forçou que a confirmação do juiz no Senado atrasasse uma semana para que o FBI reabrisse sua investigação, após escutar os depoimentos tanto de Kavanaugh como de sua suposta vítima, Christine Blasey Ford.

Nenhum dos três revelou o seu voto, que os republicanos necessitam para confirmar Kavanaugh em uma cadeira vitalícia na Suprema Corte. De acordo com os veículos de imprensa, o FBI tinha previsto entregar os resultados da investigação para a Casa Branca antes de enviá-los ao Senado. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.