Terremoto deixa mais de 90 feridos na Califórnia

Governador declarou estado de emergência e número total de vítimas do tremor de magnitude 6,0 ainda é desconhecido

JIM KERSTETTER, IAN LOVETT , New York Times

24 de agosto de 2014 | 17h22

NAPA - O governador da Califórnia, Jerry Brown, declarou estado de emergência, após milhares de pessoas ficarem sem energia elétrica e equipes de emergência correrem para apagar incêndios e tratar lesões após um forte terremoto, medido a magnitude 6,0, que atingiu a área no início da manhã . 

Pelo menos quatro tremores secundários foram reportados no domingo. As equipes de emergência vasculharam edifícios no centro de Napa, em busca de alguma vítima que possa estar presa nos escombros. As construções desabaram parcialmente durante o tremor.

Pelo menos 90 pessoas foram atendidas no hospital Queen of the Valley Medical Center, em Napa, de acordo com Vanessa DeGier, porta-voz do hospital. A maioria das lesões eram pequenas lacerações ou abrasões causadas por destroços. Mas três pacientes permanecem em estado grave, incluindo uma criança que tinha sido esmagada por uma chaminé em queda.

"Neste momento, o foco é nos certificarmos de que qualquer um que poderia estar preso em um prédio seja resgatado e evacuado", disse Mike Ghilarducci, o secretário da Agência de Gestão de Emergência da Califórnia. "Haverá uma série de tremores secundários depois e as pessoas precisam estar preparadas para isso." 

O tremor atingiu cerca de 6 quilômetros ao sul de Napa por volta das 3h20, de acordo com o Serviço Geológico dos EUA. Esse foi o terremoto mais forte a atingir a área da baía desde o terremoto de Loma Prieta, em 1989, que causou o desmoronamento da ponte da baía. O tremor foi sentido em uma área de centenas de quilômetros. 

O terremoto transformou grande parte do Vale do Napa - normalmente um retiro famoso por seu vinho e a boa comida - em um caos de queda de vidro e tijolos. Dezenas de redes de água e gás foram rompidas, e pelo menos seis incêndios eclodiram, incluindo uma em um parque de casas móveis, que destruiu quatro casas e danificou outras duas. 

Dois moradores do parque de caravanas, Lynda e Bob Castell-Blanch, ambos com 60 anos, disseram que eles foram acordados por um forte estrondo."Foi violento", disse Bob Castell-Blanch. "As coisas estavam voando por todo o lugar. Havia uma mulher gritando em uma das casas, o barulho era tão alto que era o caos total." 

O casal disse que eles tiveram tempo suficiente para recolher os seus gatos e suas guitarras antes de evacuar. "Isso era tudo que tínhamos tempo para retirar", disse Castell-Blanch, enquanto eles estavam tentando comprar água em uma loja na estrada do parque de caravanas. As prateleiras do Mercado Ranch, foram esvaziadas para os corredores. O cheiro de vinho flutuava por toda parte. Arik Housley, proprietário da loja, estima em pelo menos 100 mil dólares os danos para os dois mercados que possui na área. Ele disse que, como muitas pessoas, ele não possue seguro de terremoto por causa do alto valor.

Franz Oehler, 44, que vive a oeste do centro de Napa, disse: "Foram cerca de dez segundos de caos total. A minha namorada e eu fomos jogados no ar e a janela explodiu". Sua casa, disse ele, que vale cerca de 5 milhões de dólares, corre risco de deslizar para baixo do morro. 

Mais de 25 mil pessoas ficaram sem energia no domingo, embora a eletricidade tenha sido reestabelecida para muitos deles. Janet Upton disse que as chaminés de várias casas em sua vizinhança foram retiradas, enquanto a frente de outra casa havia sido cortada fora. Toda a área tinha cheiro forte de gás, disse ela. O som das sirenes continuou inabalável durante duas horas após o terremoto, acrescentou, mas desde então se acalmou. 

"Nós ajudamos todos os vizinhos a desligarem o gás", disse Upton. Ela, que é porta-voz do Departamento de Florestas e Proteção contra Incêndios da Califórnia e é casada com Scott Upton, o chefe dos bombeiros do condado de Napa. "Eu sou apenas grata por minha família e os vizinhos estarem todos bem." 

Edifícios em toda a cidade foram danificados, incluindo o tribunal da cidade, um edifício histórico. Embora muitos dos prédios da cidade sejam adaptadas para resistir a terremotos ao longo dos últimos anos, nem todos os edifícios antigos de alvenaria foram reforçados, e foram essas as construções que mais sofreram com o terremoto, de acordo com as autoridades da cidade. Tijolos caídos cobriram as calçadas. 

A maioria dos edifícios históricos do centro de Napa, com danos visíveis foram esvaziados no momento do terremoto, e as equipes de emergência procuravam todos os trabalhadores de limpeza ou de segurança que poderiam estar no local, para manter o público afastado de qualquer risco de queda dos restos de concreto. 

"Nós tentamos o nosso melhor para fechar o centro e as áreas dos edifícios que estão, obviamente danificados", disse John Callanan, chefe de operações do departamento de bombeiros da cidade. "Por favor, fique longe dos edifícios que parecem estar inclinados."

Nick Brennan, gerente da Clark'sShoes, estava de pé no meio de 8 mil pares de sapatos espalhados no chão e molhados pelo fluxo de água que saía de uma cano quebrado. "É evidente que nós não ganhamos", disse ele. "Acabou, vamos limpar tudo e tentar construir algo um pouco mais forte."

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    califórniaterremoto

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.