Leigh Vogel/ EFE
Leigh Vogel/ EFE

Trump condena a violência nos protestos, diz porta-voz

Embora a declaração de Kayleigh McEnany tenha quebrado o silêncio da Casa Branca em relação ao episódio causado por extremistas pró-Trump, o próprio presidente ainda permanece quieto

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2021 | 20h11

A porta-voz da Casa Branca, Kayleigh McEnany, disse nesta quinta-feira, 7, que o presidente Donald Trump e seu governo condenam a violência desecadeada na invasão ao Capitólio "com a maior firmeza possível". Pela primeira vez, ela disse que a Casa Branca está comprometida com a "transição de poder de forma ordenada."

"Quero ser clara: a violência que vimos ontem no Capitólio foi espantosa, repreensível e contraria todos os valores americanos", disse a porta-voz em um discurso breve. Ela não respondeu perguntas da imprensa.

Embora a declaração de McEnany tenha quebrado o silêncio da Casa Branca em relação ao episódio causado por extremistas pró-Trump, o próprio presidente ainda permanece quieto. A fala da porta-voz pode não ter muito impacto, já que, por muito tempo, Trump afirma que somente ele responde pela Casa Branca. 

Trump foi expulso do Facebook e do Instagram por tempo indefinido e até, pelo menos, o fim de seu mandato, dia 20 de janeiro, disse o diretor-executivo da plataforma, Mark Zuckerberg, nesta quinta. A expulsão acontece um dia após o republicano fazer postagens com teor favorável aos invasores do Congresso dos Estados Unidos. Na noite de quarta, Trump já havia sido suspenso pelo Facebook e pelo Twitter por esse motivo./ AP e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.