Vantagem de Obama sobre McCain sobe para 6 pontos

Pesquisa mostra que apoio aos candidatos se estabilizou a dois dias das eleições americanas

Reuters,

02 de novembro de 2008 | 10h30

A vantagem Barack Obama sobre seu rival, o republicano John McCain, alcançou seis pontos na pesquisa Reuters/C-SPAN/Zogby divulgada neste domingo, 2, o que mostra que o apoio a ambos se estabilizou a dois dias das eleições americanas. Obama aparece com 50% das intenções de voto, contra 44% de McCain, entre os possíveis eleitores norte-americanos consultados. No sábado, a pesquisa Reuters/C-SPAN/Zogby apontava vantagem de cinco pontos para Obama. A margem de erro é de 2,9 pontos percentuais.   Veja também: Enquete: Você votaria em McCain ou Obama?  Confira os números das pesquisas nos Estados  Obama x McCain  Entenda o processo eleitoral   Cobertura completa das eleições nos EUA    "Restam dois dias antes das eleições e obviamente pode passar qualquer coisa, mas é difícil ver até onde irá McCain a partir de agora", disse o pesquisador John Zogby. Segundo Zogby, os dados da pesquisa durante o fim de semana mostram que ambos candidatos parecem haver consolidado seus apoios entre seus principais partidários: as mulheres e eleitores independentes, no caso de Obama, e conservadores com McCain.   Todas as pesquisas de opinião nacional dão vantagem a Obama, que também parece superar McCain em vários dos Estados decisivos na disputa pela Casa Branca. McCain fez campanha no sábado na Virgínia e na Pensilvânia, Estados que os estrategistas eleitorais consideram chave para suas possibilidades de triunfo, enquanto que Obama buscou conseguir vantagem em três estados que votaram no presidente George W. Bush em 2004: Nevada, Colorado e Misuri.   Neste domingo, o candidato democrata começou a veicular uma nova campanha publicitária, em que destaca o apoio do vice-presidente dos EUA, Dick Cheney, a John McCain. Cheney é uma das figuras públicas com maior reprovação  popular nos EUA.   Obama, que poderá se converter no primeiro presidente negro dos Estados Unidos, tem 93% de apoio entre os eleitores negros e 65% entre os hispânicos. A pesquisa consultou de quarta a sexta-feira 1.201 possíveis eleitores.   O ganhador das eleições presidenciais nos Estados Unidos não é determinado pela maioria dos votos nacionais, mas por uma maioria do Colégio Eleitoral, que tem 538 membros ligados aos 50 Estados do país e o distrito de Colúmbia, de maneira proporcional à sua representação no Congresso. O candidato que obtém a maioria dos votos em um Estado leva o total de votos ao Colégio Eleitoral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.