Agora que estou solteiro, as mulheres fazem filas, diz Berlusconi na Itália

Conhecido por declarações polêmicas, premiê afirma não ter problemas com o divórcio

Associated Press,

19 de março de 2010 | 17h11

Berlusconi participa de lançamento de livro na Itália. Foto: Alessandra Tarantino/Reuters

ROMA - Envolvido em um conturbado divórcio, marcado por denúncias de orgias com garotas de programa, o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, disse nesta sexta-feira, que não tem tido problemas com a solidão.

"Agora que estou solteiro de novo, elas estão fazendo filas", disse o primeiro-ministro, conhecido pelas gafes e brincadeiras impróprias.

Berlusconi participou de um lançamento de um livro que compila cartas e bilhetes que lhe desejaram pronta recuperação após o ataque que sofreu em dezembro, quando teve o nariz e dois dentes quebrados.

Perguntado para quem gostaria de dedicar o livro, intitulado "O amor sempre vence a inveja e o ódio", o premiê disse: "Para todas as minhas namoradas".

Aos 73 anos, Berlusconi se envolveu em um escândalo sexual no ano passado, no qual foi acusado de participar de orgias com garotas de programa. Ele nega ter pago por sexo, mas disse não ser 'santo'.

Tudo o que sabemos sobre:
BerlusconiItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.