Air France pede dinheiro a passageiros durante escala em Damasco

A tripulação de um avião da Air France que teve de refazer a rota passando por Damasco na quarta-feira pediu dinheiro aos passageiros depois que as autoridades sírias recusaram um pagamento com cartão de crédito para reabastecer a aeronave, informou a companhia aérea francesa nesta quinta-feira.

Reuters

16 de agosto de 2012 | 16h30

Por fim, eles acabaram fazendo outro arranjo, segundo a empresa.

O avião, que tinha como destino Beirute na noite de quarta-feira, teve a rota alterada em razão de distúrbios na capital libanesa. Ele tentava ir para Amã, mas foi forçado a pousar na Síria por falta de combustível.

A Air France parou de voar para Damasco em março, quando os confrontos dentro do país se intensificaram, e as relações entre França e Síria ruíram, uma vez que o governo francês exigiu a renúncia do presidente Bashar al-Assad.

"Por causa das relações terríveis entre os dois países e da situação da Síria, os passageiros ficaram muito preocupados em aterrissar lá", disse à Reuters o amigo de um dos passageiros, que pediu para não ser identificado.

Ao pousar, as autoridades aeroportuárias locais disseram que não aceitavam pagamento em cartão de crédito e receberiam apenas dinheiro vivo, disse uma porta-voz da Air France.

Ela afirmou que a companhia por fim conseguiu pagar a conta sem precisar do dinheiro dos passageiros, mas não quis dizer qual era a quantia.

(Reportagem de John Irish e Cyril Altmeyer)

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCAAIRFRANCEDAMASCO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.