Al-Qaeda pede ataques ao Reino Unido por conflito em Gaza

Em vídeo, responsável por atentado em Londres acusa britânicos de terem apoiado a criação de Israel

Reuters,

22 de janeiro de 2009 | 12h07

Um dos líderes da Al-Qaeda ameaçou nesta quinta-feira, 22, atacar países ocidentais, particularmente o Reino Unido, em resposta à ofensiva de Israel contra a Faixa de Gaza, argumentando que Londres esteve por trás da criação do Estado judeu. "É a hora deste país criminoso, me refiro ao Reino Unido, pagar o preço de seu crime histórico", afirmou Abu Yahya al-Libi em um vídeo divulgado em sites islâmicos. Libi, cujo grupo é responsável pelos ataques contra o sistema de transporte de Londres, em 2005, é um dos altos líderes da Al-Qaeda que estaria escondido na fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão. Ele afirmou que o povo britânico deve esperar por represálias pela "campanha de aniquilação" de Israel em Gaza. "Não há uma criança que morreu na Palestina...que não seja consequência (deste país) que entregou a Palestina aos judeus...o Reino Unido".  No vídeo de 31 minutos, Libi também pediu por ataques contra outros países, inclusive os EUA. "Nos enganam com as políticas de cortesia. Um lobo é um lobo inclusive quando se veste de ovelha", afirmou, em aparente alusão às manifestações nos países ocidentais pelo fim da ofensiva israelense contra o território palestino. Na semana passada, o líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, também pediu para que os muçulmanos promovam uma guerra santa contra a ofensiva em Gaza e acusou os líderes árabes de conspiração com Israel.

Tudo o que sabemos sobre:
Al-QaedaReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.