Alemanha diz é necessário novo ímpeto político na crise da Ucrânia

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, disse neste domingo, antes das negociações sobre a crise em Berlim, que um novo impulso político era urgentemente necessário para resolver o conflito na Ucrânia porque sem ele havia o risco de uma nova escalada.

REUTERS

17 de agosto de 2014 | 10h09

Steinmeier deve realizar uma reunião com os ministros das Relações Exteriores ucraniano, russo e francês no final do dia.

"Precisamos urgentemente de um novo impulso político agora, caso contrário, corremos o risco de estagnação, regredindo novamente ou entrando em outra escalada espiral pior", disse Steinmeier em comunicado.

Ele disse que o encontro em Berlim seria usado para explorar formas de reiniciar o processo político, acrescentando que isto significava sobretudo chegar a um plano sobre como trazer um cessar-fogo sustentável e um quadro para o controle eficaz das fronteiras.

"Só desta forma a Ucrânia Oriental poderá descansar e Kiev pode iniciar um diálogo nacional novamente para integrar as pessoas no leste apropriadamente", disse.

O governo francês disse que espera que o encontro seja o primeiro passo para uma conferência de paz entre Ucrânia e Rússia.

(Por Michelle Martin)

Tudo o que sabemos sobre:
ALEMANHAUCRANIACRISE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.