Alemanha prende 2 suspeitos de terrorismo em avião

A polícia alemã invadiu nesta sexta-feira um avião da companhia holandesa KLM no aeroporto de Colônia e prendeu dois suspeitos de planejarem atentados terroristas, informou uma autoridade policial. Os presos foram identificados como dois militantes islâmicos, de 23 e 24 anos, um deles somali e outro de nacionalidade alemã mas também nascido na Somália. Um porta-voz policial disse que a ação dentro do vôo KL 1804, com destino a Amsterdã, "se deu de maneira bem pouco espetacular". A KLM, por sua vez, informou que todos os passageiros tiveram de deixar o avião e ter sua bagagem revistada, e houve atraso de pouco mais de uma hora na decolagem. A policia do Estado da Renânia do Norte-Vestfália (oeste) disse que não havia indícios de que a dupla preparasse um atentado iminente. Muitos refugiados somalis se mudaram para a Europa ao longo de 17 anos da guerra civil que opõe militantes islâmicos a um governo apoiado pela Etiópia. Ao contrário de Grã-Bretanha e Espanha, a Alemanha não sofreu atentados importantes nos últimos anos, mas há preocupação no país com o fato de Hamburgo (norte) ter servido de base para o planejamento dos atentados de 11 de setembro de 2001 contra os EUA. "Ainda acreditamos estar presos no emaranhado do terrorismo, mas não há indicações de preparativos concretos para um ataque", disse uma porta-voz do Ministério do Interior a jornalistas. Em 2007, a polícia deteve no Estado do Saarland (oeste) três homens acusados de planejar ataques a instalações dos EUA na Alemanha. O Departamento Federal do Crime disse que as prisões de sexta-feira não têm relação com a busca por dois supostos militantes -- um alemão e outro libanês -- anunciada na véspera. O Departamento achava que esses homens estavam no Afeganistão, mas agora suspeita que eles estejam na Alemanha. (Reportagem adicional de Sabine Siebold e Niklas Mika em Amsterdã)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.