Alemanha reverte condenações por traição da era nazista

Traidores eram condenados à morte na era da Segunda Guerra; decisão foi aprovada por unanimidade

Associated Press e Agência Estado,

08 de setembro de 2009 | 14h45

O Parlamento alemão aprovou por unanimidade nesta terça-feira, 8, uma medida revertendo todas as condenações por traição de era nazista, quase 65 anos depois do fim da Segunda Guerra. As condenações por traição, com pena de morte, eram impostas na Alemanha nazista a qualquer ato considerado prejudicial à nação ou que pudesse auxiliar o inimigo.

 

A ministra da Justiça, Brigitte Zypries, disse que "ao reabilitar os chamados traidores de guerra, nós restauramos a honra e dignidade de um grupo há muito esquecido de vítimas da justiça nazista". "Ainda que todos tenham participado da resistência, foram vítimas do nacional-socialismo", disse a ministra.

 

Desde o fim da guerra, em 1945, os condenados por traição tinham que entrar com uma ação individual na Justiça para reverter essas decisões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.