Alemanha suspende aula em colégio após planos de massacre

Polícia descobre que dois adolescentes pretendiam atacar escola nesta terça; jovens tinham lista de vítimas

Efe,

19 de novembro de 2007 | 08h28

A direção do instituto de ensino médio Georg Büchner Gymnasium, em Colônia, anunciou nesta segunda-feira, 19, a suspensão das aulas depois de a polícia frustrar os planos de um massacre no centro elaborado por dois de seus alunos, sendo que um deles se matou ao ser descoberto. Segundo a polícia alemã anunciou na noite de domingo, dois alunos do colégio, de 17 e 18 anos, planejavam cometer o massacre nesta terça-feira, coincidindo com o aniversário do tiroteio na cidade de Emsdetten, que deixou 37 alunos e professores feridos. Depois que o jovem de 17 anos foi localizado na última sexta-feira, ele cometeu suicídio, enquanto seu companheiro de conspiração foi detido pouco depois. O jovem de 18 anos e que nesta segunda será apresentado a um juiz de instrução, confessou que planejava com o amigo morto atacar e matar outros companheiros por se sentirem vítimas de suas zombarias. A polícia apreendeu com os jovens duas armas curtas que disparam projéteis de plástico, duas bestas com 16 flechas de metal e uma lista com os nomes de 17 alunos e professores do instituto de ensino. Além disso, apreendeu os computadores pessoais dos dois adolescentes, cujos discos rígidos serão analisados minuciosamente para conhecer os motivos do sangrento plano. A polícia assinalou que os dois jovens tinham também instruções para a construção de bombas e artefatos incendiários. Há um ano, outro estudante de 18 anos entrou armado em um centro de ensino médio na localidade de Emsdetten e disparou contra professores e alunos, ferindo 37 pessoas, para suicidar-se pouco depois.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhatiroteio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.