Ameaça falsa de bomba faz polícia interditar a torre Eiffel por três horas

Cerca de 2 mil pessoas estavam no local quando ele foi isolado; estação de trem foi fechada

estadão.com.br,

14 de setembro de 2010 | 16h43

  Torre foi interditada por quase três horas Foto: Thibault Camus/AP  

PARIS - A torre Eiffel, uma das principais atrações turísticas de Paris, e o parque do Campo de Marte foram isolados pela polícia por quase três horas nesta quarta-feira, 14, devido a uma ameaça de bomba. Uma estação de trem metropolitano de Paris também chegou a ser interditada por ameaça de bomba. Nada foi encontrado.

 

De acordo com um porta-voz da polícia, uma ameaça de bomba foi feita em um telefonema anônimo às 15h20 (horário de Brasília). Cerca de 2 mil pessoas que frequentavam a torre deixaram o local por volta das 16h. Às 18h50, a polícia retirou o alerta. Apesar da ameaça, turistas e curiosos cercaram os arredores do monumento e o tráfego fluiu normalmente.

Ameaça em estação de trem

Pouco depois das 16h, a estação de trem metropolitano de Saint Michel, no centro de Paris, foi interditada momentaneamente, também devido a uma ameaça de bomba.

Segundo a Rede de Transporte Urbano Parisiense (RATP), a polícia mandou esvaziar a estação da linha RER C devido a um telefonema anônimo sobre uma ameaça de bomba.

A linha B do metrô, que passa pela mesma estação também sofreu paralisação. A circulação de trens foi interrompida entre as estações Paris-Austerlitz e do Castelo dos Inválidos. Às 16h55 as estações foram liberadas sem nenhuma bomba ter sido encontrada.

Ponto turístico

A torre de 324 metros foi construída por Gustav Eiffel e inaugurada em 1889. No ano passado, recebeu 6,6 milhões de visitantes, e é a atração turística mais popular da França.

Com Efe e AP

 

Alterada às 18h01 para correção e  às 18h59 para acréscimo de informação

Tudo o que sabemos sobre:
Torre EiffelFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.