Annan diz que crise na Síria não pode durar indefinidamente

O enviado especial conjunto da ONU e da Liga Árabe para a Síria, Kofi Annan, disse nesta segunda-feira que a crise na Síria "não pode se arrastar indefinidamente", mas que ele não poderia dar um prazo para uma solução depois de um ano de confrontos sangrentos.

REUTERS

26 de março de 2012 | 13h02

"Não é prático levar adiante horários e prazos, quando não se tem acordo das partes", disse Annan a jornalistas em Moscou, onde se encontrou neste domingo com o presidente russo, Dmitry Medvedev.

"Não pode ser permitido que isso se arraste indefinidamente e como eu disse às partes no solo, eles não podem resistir aos ventos transformacionais que sopram."

(Reportagem de Thomas Grove)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIASIRIAANNAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.