Antes de decisão da UE, sérvios atenuam bloqueio em Kosovo

Bloco anuncia na sexta-feira possível adesão da Sérvia, que vive tensão com kosovares

BRANISLAV KRSTIC, REUTERS

05 de dezembro de 2011 | 19h59

MITROVICA - Membros da minoria sérvia de Kosovo começaram na segunda-feira, 5, a retirar os bloqueios montados em estradas do norte do país, na esperança de que isso influa na decisão, a ser anunciada na sexta-feira, sobre se a Sérvia pode ou não aderir à União Europeia.

Kosovo é um país de maioria étnica albanesa, mas os sérvios dominam uma pequena parte do território. Em julho, esse grupo montou barricadas nas estradas para impedir que o governo de Pristina tentasse exercer sua autoridade sobre dois postos de fronteira.

Na sexta-feira passada, Sérvia e Kosovo chegaram a um acordo em Bruxelas sobre a gestão conjunta dos postos de fronteira. Alguns líderes sérvios do norte kosovar, no entanto, rejeitaram o acordo, dizendo-se traídos por Belgrado.

Kosovo pertencia à Sérvia até que uma ação militar da Otan, em 1999, transformou a região em um protetorado da ONU. Em 2008, o governo local declarou independência, mas Belgrado não reconheceu. Agora, a Sérvia é pressionada a melhorar suas relações com sua antiga província meridional, como pré-requisito para a adesão à UE.

Ministros europeus de Relações Exteriores se reúnem nesta semana em Bruxelas para decidir se aprovam ou não a candidatura sérvia à UE. A chanceler (primeira-ministra) alemã, Angela Merkel, disse nesta semana que o impasse envolvendo Kosovo indica que a Séria não está preparada para a adesão.

Alguns bloqueios rodoviários permanecem, indicando que há divergências entre os servo-kosovares sobre como agir.

Tudo o que sabemos sobre:
KOSOVOSERVIAUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.