Após ameaça russa, Ucrânia diz que não sediará bases da Otan

Agência diz que o país pode criar lei que impeça instalações após Rússia afirmar que apontaria mísseis ao vizinho

Reuters e Associated Press,

13 de fevereiro de 2008 | 08h42

Candidata a aderir à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), a Ucrânia disse estar disposta a adotar leis que proíbam bases da aliança em seu solo, afirmou nesta quarta-feira, 13, a agência de notícias russa RIA, citando declarações do presidente Viktor Yushchenko.   Na terça-feira, o presidente russo, Vladimir Putin, encontrou-se com Yushchenko e alertou-o de que Moscou teria que redirecionar seus mísseis para a Ucrânia se o país aderisse à Otan.  A ameaça feita pelo presidente russo, Vladimir Putin, foi a mais forte feita até agora em relação à tentativa de aproximação de Kiev dos países ocidentais.   "(A entrada na Otan) é um processo interno da Ucrânia, portanto não temos o direito de interferir nele", disse Putin. "Mas isso levanta questões sobre a necessidade de ações de retaliação. Dá medo não apenas falar, mas até pensar, sobre a possibilidade de que a Rússia tenha de direcionar suas ogivas contra o território ucraniano", alertou o líder russo.   "Se o lado russo está preocupado com bases militares, então a Ucrânia nunca decidirá por isso. Estamos prontos para apoiar isso constitucionalmente", disse o presidente durante uma reunião com membros da comunidade ucraniana em Moscou. A Constituição da Ucrânia, ex-república soviética, já a proíbe de receber bases militares estrangeiras em seu território, com a exceção do porto de Sevastopol, onde a Rússia aluga uma base para a sua frota no mar Negro. Diversos ex-aliados militares da Rússia no Leste Europeu uniram-se à Otan desde o rompimento da União Soviética, em 1991. Os integrantes da aliança devem discutir a candidatura da Ucrânia durante uma cúpula em abril.

Mais conteúdo sobre:
OtanRússiaUcrânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.