Após derrota,Brown diz que partido pode se recuperar

Depois de oito anos no comando da capital britânica, prefeito Trabalhista perde para candidato conservador

ADRIAN CROFT, REUTERS

04 de maio de 2008 | 14h18

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, admitiu neste domingo, 4, que cometeu erros, mas insistiu que seu partido vai recuperar-se da perdas esmagadoras em votações locais e vencer a próxima eleição parlamentar. Depois de oito anos no comando da capital britânica, o prefeito Trabalhista Ken Livingstone foi derrotado pelo candidato Boris Johnson, do partido Conservador.   Veja Também:   Conservador Boris Johnson ganha prefeitura de Londres Brown pôs a culpa pelo desempenho desastroso do Partido Trabalhista, na quinta-feira, na economia enfraquecida e nas preocupações dos eleitores com os custos em alta dos alimentos, energia e prestações de financiamentos imobiliários, mas disse que é o homem em condições de conduzir o país através da tempestade. "Certamente nós podemos nos recuperar desta posição", disse Brown à BBC, em uma entrevista que é parte de uma série com o objetivo de marcar sua reação depois do revés eleitoral. O Partido Trabalhista, no governo da Grã-Bretanha há 11 anos, perdeu centenas de cadeiras em Câmaras de vereadores, em seu pior desempenho eleitoral registrado até hoje. Os conservadores, da oposição, desalojaram o trabalhista Ken Livingstone do cargo de prefeito de Londres, que ele ocupou por um longo período, assegurando um posto de grande visibilidade para testar suas políticas. A fatia representada pelos trabalhistas na votação local desabou para 24 por cento, 20 pontos atrás dos conservadores, fato que representará uma vitória esmagadora para a oposição se eles puderem repetir esse resultado na próxima eleição parlamentar, que Brown tem de convocar até meados de 2010. Em entrevista à Sky News, Brown insistiu que poderá derrotar David Cameron, que reenergizou os conservadores, na próxima eleição geral e conquistar um quarto mandato para os trabalhistas. Brown prometeu anunciar nas próximas semanas medidas para ajudar as pessoas no setor habitacional e também as pequenas empresas a obter recursos, bem como ações em saúde e educação. A derrota eleitoral foi uma forte rejeição a Brown, que substituiu Tony Blair como primeiro-ministro 11 meses atrás, depois de atuar por uma década como ministro das Finanças de Blair.

Tudo o que sabemos sobre:
GRABRETANHABROWNREAGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.