Após duas semanas, Pavarotti deixa hospital

Aos 71 anos, o cantor estava internado para para passar por um tratamento em sua batalha contra câncer

Reuters

25 de agosto de 2007 | 10h35

Luciano Pavarotti, estrela da ópera italiana, deixou o hospital neste sábado, 25,  após ficar internado por mais de duas semanas para realizar exames e para passar por um tratamento em sua batalha contra um câncer.  O cantor de 71 anos, considerado um dos maiores tenores de sua geração, passou por uma cirurgia em julho de 2006 para remover um tumor no pâncreas. Ele foi internado num hospital de sua cidade natal, Modena, em 8 de agosto com febre alta.  O hospital informou que Pavarotti foi levado para casa às 6 horas  (horário local, 1h em Brasília) supostamente para evitar os repórteres. O cantor, no entanto, terá de manter um "contato próximo" com o departamento de oncologia do hospital, segundo comunicado.  "A recuperação dele das causas do tratamento a que se submeteu e a estabilização de sua situação clínica (...) tornam possível que o paciente continue sua convalescência na serenidade do lar de sua família", informou o hospital.  Inicialmente, esperava-se que o cantor tivesse alta dias depois de sua internação, mas a esposa de Pavarotti, Nicoletta Mantovani --34 anos mais nova que o tenor-- disse que ele preferia permanecer no hospital pois sentia-se mais confortável lá.

Tudo o que sabemos sobre:
Pavarottiinternação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.