Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

AQMI pede libertação de presos em troca de austríacos

Entre os libertados deve estar um homem que participou do seqüestro de 32 turistas europeus em 2003

EFE

15 de março de 2008 | 06h52

O grupo terrorista Al Qaeda para o Magrebe Islâmico (AQMI) informou às autoridades de Viena os nomes dos presos cuja libertação exige em troca de liberar dois austríacos que seqüestraram no dia 22 de fevereiro, informou neste sábado a rádio austríaca "ORF". A emissora, que cita como fonte o jornal argelino "Annahar", afirma que a Embaixada da Áustria em Argel recebeu uma carta escrita à mão que contém os nomes dos presos. O Ministério de Assuntos Exteriores austríaco não confirmou a existência dessa carta, mas um porta-voz, que pediu compreensão diante da discrição necessária nestes casos, lembrou as declarações da véspera da chefe da diplomacia austríaca, Ursula Plassnik, segundo as quais os seqüestradores tinham iniciado contato com a Áustria. Entre as pessoas que a AQMI pede a libertação estaria um homem que participou do seqüestro de 32 turistas europeus, entre eles 10 austríacos, em 2003, segundo a "ORF".

Tudo o que sabemos sobre:
Al QaedaÁustria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.