As investigações sobre Diana: como está o caso

Saiba o que ainda está sendo analisado pelo inquérito na morte de Diana e Dodi.

BBC Brasil, BBC

31 de agosto de 2007 | 05h24

A morte da princesa Diana e do seu namorado, Dodi Al Fayed, foi alvo de uma grande investigação pela Polícia Metropolitana de Londres, a Operação Paget, concluída no ano passado.   Veja também: Dez anos após morte de Diana, Windsors recuperam prestígio A morte da princesa Diana e as teorias da conspiração Dez anos depois, Diana ainda está nas manchetes Amiga brasileira diz que Diana quebrou tabus da elite Diana e Dodi: Relatório revela momentos finais Trechos do documentário 'Diana: The Witnesses In The Tunnel'  Linha do tempo  Os resultados desta investigação foram apresentados em um relatório pelo Lorde John Stevens em dezembro de 2006. Em outubro de 2007, uma nova investigação será aberta pela Alta Corte. Os interrogatórios preliminares do inquérito já estão em andamento. A princesa Diana, 36, Fayed, 42, e o motorista Henri Paul morreram quando a Mercedes Benz em que eles se encontravam se chocou contra uma das pilastras do túnel sob a Ponte L''Alma, em Paris, em 31 agosto de 1997. O casal fugia de fotógrafos paparazzi depois de deixar o Hotel Ritz, na Place Vendôme, em direção ao apartamento de Fayed. Essas foram algumas conclusões do relatório, semelhantes às conclusões de uma investigação da polícia francesa: Uma nova investigação deve começar em outubro de 2007. A investigação será conduzida pelo Lorde Scott Baker, um dos juízes mais experientes da Grã-Bretanha. A investigação vai contemplar provas levantadas pelos advogados do pai de Dodi Al-Fayed, que defende a tese de que houve uma conspiração para matar Diana e Dodi. Entre os itens a serem investigados estão: BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.