Assaltantes levam R$ 254 milhões de joalheria de luxo em Paris

Homens vestidos de mulher sabiam onde as jóias estavam guardadas e esvaziaram a loja na Champs-Elysées

Efe,

05 de dezembro de 2008 | 08h22

Ladrões, alguns deles disfarçados de mulher, roubaram com pistolas uma das joalherias mais famosas da capital francesa, na tarde de quinta-feira, 4. O valor do material roubado é estimado em 80 milhões de euros (cerca de R$ 254 milhões). A polícia afirmou que foi um dos maiores roubos do tipo na história da França.   Os criminosos falavam em língua estrangeira em alguns momentos e conheciam os empregados pelo nome. Eles ainda sabiam os lugares onde estavam guardadas as jóias, ameaçaram com as armas os trabalhadores e os clientes e, segundo a imprensa local, chegaram a agredir algumas pessoas, mas não atiraram. A joalheria ainda não havia comentado o incidente.   A Brigada de Repressão ao Crime Organizado da Polícia Judiciária de Paris, que está a cargo da investigação, acredita que o assalto é obra de "grandes profissionais". Há um ano, a mesma joalheria sofreu um roubo no qual os ladrões levaram peças avaliadas no total de 10 milhões de euros (R$ 31,8 mi). A Harry Winston conta com lojas no mundo todo e é freqüentada por uma clientela seleta. Estrelas de Hollywood já usaram criações da loja em festas do Oscar, em Cannes, assim como membros de famílias reais.   Matéria atualizada às 12h50.

Tudo o que sabemos sobre:
França

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.