Suzanne Plunkett/Arquivo/Reuters
Suzanne Plunkett/Arquivo/Reuters

Assange fará declaração na embaixada no domingo, diz WikiLeaks

Equador concedeu asilo político ao fundador do WikiLeaks nesta quinta-feira

Reuters

16 de agosto de 2012 | 16h24

LONDRES - O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, fará um pronunciamento ao vivo diante da embaixada equatoriana em Londres no próximo domingo, informou um porta-voz nesta quinta-feira, 16. Não estava claro, porém, se ele correria risco de prisão ao aparecer do lado de fora do edifício.

Veja também:

link Equador afirma ter recebido ameaça do Reino Unido

link Veja outros casos de asilados em embaixadas

"Julian Assange vai dar uma declaração ao vivo em frente à embaixada equatoriana no domingo às 14h (10h no horário de Brasília)", informou o WikiLeaks em mensagem no Twitter. "Será a primeira aparição dele desde março."

O porta-voz do WikiLeaks, Kristinn Hrafnsson, não forneceu mais detalhes na curta mensagem e não disse se Assange ficará numa janela da embaixada ou na calçada. "Não posso entrar em detalhes neste momento por razões de segurança", disse ele.

É praticamente certo que Assange será preso se deixar a embaixada, onde ele está há quase dois meses.

O Equador concedeu asilo político ao fundador do WikiLeaks, enquanto a Grã-Bretanha quer extraditá-lo para a Suécia, onde ele é acusado de cometer crime sexual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.