Assessor de Lula diz que Brasil usou reciprocidade com espanhóis

O assessor especial daPresidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia,afirmou neste sábado que o Brasil usou o "conceito diplomáticode reciprocidade" para barrar os espanhóis que desembarcaram emSalvador, na sexta-feira. Segundo ele, a decisão teve consentimento do ministro daJustiça, Tarso Genro. "Hoje pela manhã conversei com o ministroTarso Genro e ele disse que mantivemos o mesmo critério esimplesmente intensificamos um pouco mais a rotina", afirmou ajornalistas, após participar de um almoço com o presidente LuizInácio Lula da Silva e o presidente de Portugal, Cavaco Silva,no Rio de Janeiro. Marco Aurélio Garcia afirmou que o princípio dereciprocidade já foi aplicado pelo Brasil a cidadãosnorte-americanos após adoção de regras mais rígidas paraestrangeiros que tentavam entrar nos Estados Unidos. "O país tem que se fazer respeitar e pronto", acrescentou. "Se há determinadas exigências que são colocadas para osimigrantes e turistas brasileiros lá, vamos cumpri-las, mastambém queremos que os espanhóis cumpram aqui", disse Garcia. Garcia afirmou ainda que o Brasil tem uma excelente relaçãodiplomática com a Espanha e não gostaria que esse episódio"empanasse" essa relação. Na sexta-feira, a Polícia Federal brasileira barrou aentrada de sete espanhóis, que foram mandados de volta apósdesembarcarem no aeroporto internacional de Salvador. Elesforam expulsos, pois não apresentavam requisitos exigidos paraingressar ao país. No mesmo dia brasileiros deportados da Espanha chegaram aoBrasil. Para Garcia, houve exagero por parte do governoespanhol na proibição da entrada dos brasileiros. Na véspera, o presidente Lula criticou a proibição daentrada do grupo de brasileiros na Espanha e disse que cobrariauma reunião com o governo daquele país. A possibilidade de adoção do princípio da reciprocidade foicogitada na quinta-feira, em nota, pelo Itamaraty depois deincidentes com brasileiros barrados na Espanha. Garcia acredita que a proibição da entrada de brasileirosestá relacionada ao processo eleitoral na Espanha, que vai àsurnas no domingo. Na semana que vem o governo brasileiroentrará em contato com autoridades daquele país. "Tenho informações que hoje as coisas já estão melhorandono aeroporto de Barajas (Madri)", disse. (Por Rodrigo Viga Gaier)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.