Ataques contra imigrantes aumentam na Grécia

ATENAS, 14 Ago (Reuters)- - Ataques racistas contra imigrantes estão aumentando na Grécia, deixando centenas de vítimas feridas e pelo menos um morto, informou o chefe de uma organização que representa os paquistaneses na Grécia nesta terça-feira.

Reuters

14 de agosto de 2012 | 14h26

A Grécia é uma importante porta para os imigrantes em sua maioria asiáticos e africanos que tentam entrar na União Europeia. Mas eles enfrentam cada vez mais hostilidade à medida que o país atravessa a sua mais profunda recessão do pós-guerra e desemprego recorde.

"Começou com ataques verbais e em seguida vieram (ataques com) varas e soco-inglês e agora as facas estão aparecendo", disse à Reuters Javied Aslam, chefe da organização comunitária paquistanesa e presidente da associação de trabalhadores imigrantes.

As observações seguem o brutal assassinato de um jovem iraquiano, que foi esfaqueado até a morte em Atenas no domingo. A polícia suspeita de um ataque racista, mas ninguém foi preso ou acusado.

Os partidos políticos e os principais jornais expressaram indignação com o ataque, que é apenas o último de uma série de incidentes violentos contra imigrantes.

Pelo menos 500 imigrantes foram atacados nos últimos seis meses, disse Aslam, que trabalha como intérprete em hospitais. Mais de 20 foram esfaqueados e hospitalizados apenas nas últimas três semanas.

Grupos de direitos humanos disseram que não há provas de que os autores estão associados com grupos locais e com o Golden Dawn, um partido de extrema direita eleito para o Parlamento este ano --a primeira vez que um partido de linha ideológica é representado na assembleia desde a queda de uma junta militar em 1974.

(Reportagem de Phoebe Fronista e Renee Maltezou)

Tudo o que sabemos sobre:
GRECIAATAQUERACISTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.