Atirador alemão anunciou massacre em sala de bate-papo

O adolescente alemão que matou 15 pessoas em um tiroteio, no sudoeste da Alemanha na quarta-feira, avisou sobre seus planos em uma sala de bate-papo na noite anterior aos assassinatos, disse uma autoridade alemã. Heribert Rech, ministro do Interior do Estado deBaden-Wuerttemberg, disse a uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira que um garoto de 17 anos em Bavaria se comunicou com Tim Kretschmer em uma sala de bate-papo na noite anterior que ele entrou na escola e matou alunos e professores. "Eu já estou cheio", Rech parafraseou a mensagem do chat, que apareceu deixada por Kretschmer apenas algumas horas antes do massacre na cidade de Winnenden. "É sempre a mesma coisa. Todos riem de mim. Ninguém enxerga o meu potencial. Eu estou falando sério. Tenho armas e vou à minha escola pela manhã e ver um verdadeiro churrasco. Talvez eu fuja. Escute. Você ouvirá de mim amanhã. Lembre do nome do lugar: Winnenden." Rech disse que o colega de chat de Kretschmer não levou a sério a mensagem naquela hora, mas disse ao seu pai depois que viu o noticiário do tiroteio. Kretschmer, que se matou depois dos assassinatos, segundo a polícia, estava tratando uma depressão no ano passado, mas cortou os medicamentos em setembro, disse Rech. (Reportagem de Kerstin Gehmlich)

REUTERS

12 de março de 2009 | 10h55

Tudo o que sabemos sobre:
ALEMANHAADOLESCENTETIROTEIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.