Benoit Tessier/Reuters
Benoit Tessier/Reuters

Atirador em escola é o mesmo que matou soldados, diz Sarkozy

'Este ato é abominável e não pode permanecer impune', disse presidente francês

REUTERS

19 de março de 2012 | 16h33

PARIS - O presidente francês, Nicolas Sarkozy, disse nesta segunda-feira, 19, que o mesmo atirador que matou um professor e três crianças numa escola judaica em Toulouse também foi responsável pelo assassinato de três soldados na semana passada, aparentemente motivado por racismo.

 

Veja também:

linkVaticano e comunidade judaica condenam ataque

linkSarkozy promete esforços para punir responsável

 

"Sabemos que é a mesma pessoa e a mesma arma que matou os soldados, as crianças e o professor", afirmou Sarkozy em declaração na televisão, acrescentando que o nível de alerta de terrorismo na França foi elevado.

 

"Este ato é abominável e não pode permanecer impune." Sarkozy também disse que vai suspender até quarta-feira sua campanha para as eleições presidenciais de abril e maio na França.

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCASARKOZYATIRADOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.