Atirador que matou 13 na Sérvia morre em hospital

Um veterano de guerra sérvio que matou 13 familiares e vizinhos em um vilarejo da Sérvia nesta semana, antes de virar a arma para si mesmo, morreu no hospital nesta quinta-feira.

Reuters

11 de abril de 2013 | 19h44

O Hospital de Emergência de Belgrado disse que Ljubisa Bogdanovic, de 60 anos, morreu na tarde desta quinta-feira e que sua mulher, baleada por ele na cabeça e pescoço, estava "em estado estável e se recuperando da cirurgia".

Os sérvios ficaram atordoados com o massacre na terça-feira em uma região rural cerca de 40 quilômetros a sudoeste da capital. Seis homens, seis mulheres e uma criança de 2 anos morreram, entre eles a mãe e o filho do atirador.

O motivo é desconhecido. A polícia disse que Bogdanovic lutou na Croácia em 1991 durante as guerras na Iugoslávia e que ele e seu filho perderam os empregos no ano passado. Reportagens revelaram que seu pai e tio se mataram há muitos anos.

(Reportagem de Aleksandar Vasovic)

Tudo o que sabemos sobre:
SERVIAATIRADORMORRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.