Atividade de vulcão na Islândia diminui, mas ventos continuam fortes

Ventos continuam a espalhar cinzas para o noroeste; situação ainda é incerta

20 de abril de 2010 | 19h16

Reuters

 

Cinzas do vulcão Eyjafjallajokull, na Islândia, se espalham pelo céu. Foto: Lucas Jackson/Reuters

 

REYKJAVIK- A atividade no vulcão Eyjafjallajokull diminuiu de intensidade nesta terça-feira, 20, de acordo com oficiais, após ter fechado por cinco dias o espaço aéreo europeu ao lançar nos céus uma densa nuvem de cinzas.

 

Veja também:

linkReino Unido reabre espaço aéreo

linkEuropa deve operar 50% dos voos previstos para esta terça

linkSaiba quais são os direitos dos passageiros

blogConte sua história sobre o caos aéreo nos aeroportos

mais imagensImagens do vulcão  Eyjafjallajokull

 

Na noite de terça, a maioria dos voos na Europa havia sido retomada, apesar de fortes ventos continuarem a deixar incertas as condições para que todos os voos decolem, fazendo com que autoridades europeias continuem a mercê das nuvens de cinzas.

 

O vulcão no sul da Islândia, a cerca de 120 km da capital do país, Reykjavik, está em erupção por quase uma semana. Há preocupações de que as atividades vulcânicas possam destruir a área ao redor do Eyjafjallajokull, mas segundo oficiais, ainda não foram detectadas erupções com porte suficiente para isso.

 

"Você tem de escolher cuidadosamente suas palavras sobre esse assunto, mas ao menos os cientistas nos dizem que a atividade está diminuindo. Nós não podemos garantir que o pior já passou, mas esperamos que sim", disse à Reuters Rognvaldur Olafsson, chefe do Departamento de Proteção Civil islandês. "Nós vemos menos cinzas caindo, e também parece haver menos atividade na cratera", disse Osafsson.

 

No entanto, o Escritório Meteoerológico Islandês continua a registrar fortes ventos em direção noroeste. "Por isso que é difícil opinar (sobre o impacto no espaço aéreo)", disse uma meteorologista do órgão, Gudrun Nina Peterson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.