Ativistas derrubam pedaço de muro na Cisjordânia

Protesto foi realizado para lembrar os 20 anos da queda do Muro de Berlim, na Alemanha

Efe,

09 Novembro 2009 | 15h57

Ativistas israelenses derrubaram nesta segunda-feira, 9, um pedaço do muro erguido por Israel no território palestino da Cisjordânia por ocasião do 20º aniversário da queda do Muro de Berlim. Cerca de 100 manifestantes participaram do protesto, no qual um caminhão foi usado para derrubar um bloco de concreto a leste do campo de refugiados de Kalandia, informou a agência palestina Ma'an.

 

Os ativistas carregavam bandeiras palestinas e alguns vestiam coletes com a frase "Jerusalém, vamos para lá". "Após derrubar o muro, os manifestantes o cruzaram e se aproximaram da estrada, onde queimaram aros de rodas de carros. As forças de ocupação logo chegaram ao local e começaram a disparar gás lacrimogêneo e balas de borracha", diz um comunicado da ONG Stop the Wall, contrária ao muro.

 

A organização convocou diversos protestos ao longo da próxima semana nos territórios palestinos e em mais de 20 países para denunciar a construção do muro por parte de Israel, o que alguns chamam de "Muro do Apartheid" e outros, de "Cerca de Segurança".

 

Segundo dados da ONU, até agora, Israel completou pouco mais de 400 dos 710 quilômetros previstos para o muro, dos quais 85% estarão construídos dentro do território cisjordaniano e apenas 15% pela Linha Verde (fronteira aceita internacionalmente após a primeira guerra árabe-israelense de 1948-49).

 

Diferentes ONGs denunciam que o muro deixou quase 100 comunidades palestinas completamente incomunicáveis e isolou Jerusalém Oriental do resto da Cisjordânia, o que impediria qualquer acordo de paz, já que os palestinos reivindicam essa parte da cidade santa como a capital de um futuro Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.