Ativistas do grupo Femen são absolvidas em ação por protesto na catedral de Paris

PARIS, 10 de setembro (Reuters) – Um tribunal francês absolveu nove mulheres do grupo de protesto Femen nesta quarta-feira de um processo por uma manifestação dentro da catedral Notre Dame, em Paris, visitada por milhões de turistas e devotos católicos todos os anos.

REUTERS

10 de setembro de 2014 | 11h35

As feministas se misturaram às centenas de visitantes enfileirados para entrar na igreja do século 12, em 11 de fevereiro de 2013 – um dia depois de o papa Bento 16 anunciar sua renúncia –, e expuseram os torsos pintados com frases como “Chega de Papa” e “Caia fora, Homofóbico”.

“Estamos extremamente felizes com a decisão”, declarou Michael Ghnassia, advogado de defesa do Femen que anunciou o veredicto.

As únicas penas que a corte aplicou, disse ele, foram multas suspensas impostas a três membros da equipe de segurança de Notre Dame.

As ativistas do Femen, algumas das quais foram estapeadas por católicos furiosos antes de a equipe de segurança expulsá-las, estavam sendo processadas pela acusação de terem degradado um local de devoção em uma manifestação durante a qual bateram nos sinos da catedral com pedaços de pau.

O protesto foi realizado durante um período de manifestações de rua às vezes violentas em reação à lei que legalizou os casamentos do mesmo sexo na França, república secular mas predominantemente católica.

(Por Chine Labbe)

Mais conteúdo sobre:
FRANCAATIVISTASFEMEN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.