Aumento da idade mínima para aposentadoria é aprovado na França

Medida que passou na Câmara dos Deputados é fundamental para plano de reforma previdenciária

Reuters e Efe,

10 de setembro de 2010 | 19h21

PARIS- Os deputados franceses aprovaram nesta sexta-feira, 10, o aumento da idade mínima para se aposentar de 60 para 62 anos a partir de 2018, dando o primeiro passo para o principal ponto da reforma previdenciária planejada pelo presidente Nicolás Sarkozy.

 

Apesar dos vários protestos de sindicatos e da oposição, o governante do partido conservador UMP afirmou que irá seguir adiante com sua reforma, mas ofereceu concessões a pessoas que tenham começado a trabalhar muito jovens ou que tenham empregos cansativos.

 

A próxima manifestação será no dia 23 deste mês, depois de na terça passada 2,5 milhões terem se manifestado em todo o país, segundo cálculos da oposição. O governo afirma que pouco mais de um milhão participaram dos protestos.

 

A oposição esquerdista, minoritária na Câmara, votou contra a medida e o Partido Socialista (PS) anunciou que voltará a estabelecer a idade de 60 anos como mínima para se aposentar se assumir o poder.

 

O primeiro-ministro Francois Fillon disse na quinta que o governo poderia oferecer mais concessões sem arruinar seu plano de equilibrar o sistema de pensões que, segundo o governo, terá perdas anuais de 45 milhões de euros em 2020 se nada for feito agora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.