Austríaco planejou cela anos antes de prender a filha

O austríaco que prendeu a filha por 24anos e com ela teve seis filhos planejou a construção do porãoem que a aprisionou durante anos, disse a polícia nasegunda-feira. Elisabeth Fritzl, 42, foi mantida em uma cela sem janelasno porão da casa da família, cuja parte original foi construídano fim do século dezenove. Uma extensão foi finalizada em 1983. "Já na fase de planejamento, havia a intenção de adicionaralgo a este prédio -- algo desconhecido, que não fosse vistopelas autoridades de construção, uma área pequena, secreta, umapequena masmorra", disse o chefe da investigação policial,Franz Polzer, em uma coletiva de imprensa. Josef Fritzl, 73, admitiu ter mantido a filha em uma celapor 24 anos. O caso virou manchete ao redor do mundo. Três das crianças passaram a vida toda no porão com ela,até o caso ser descoberto, há pouco mais de uma semana. Elisabeth, que diz que o pai abusava dela desde os 11 anos,afirma que ele a drogou e trancou na cela quando tinha 18 anos.Quando o pai apresentou às autoridades os planos de aumentar acasa da família, ela tinha por volta de 12 anos de idade. No total, oito portas com trancas guardavam a entrada daprisão, disse a polícia. Os procuradores investigam Fritzl por estupro, incesto,coerção e pela morte de um dos filhos, um bebê cujos restosmortais foram incinerados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.