Avalanche deixa 9 mortos e 4 desaparecidos nos Alpes franceses

Nove alpinistas morreram nesta quinta-feira em uma avalanche perto de Chamonix, nos Alpes franceses, e equipes de resgate procuravam outros quatro que estão desaparecidos, disseram autoridades.

SIGNE GREJSEN NISSEN, Reuters

12 de julho de 2012 | 11h57

A mais mortal avalanche nos Alpes desde 2008 atingiu uma popular rota de escalada no Mont Blanc, perto da fronteira com a Suíça, por volta da meia-noite (horário de Brasília).

Entre os mortos estão dois espanhóis, três alemães, um suíço e três cujas nacionalidades ainda não haviam sido determinadas, disse o chefe da equipe de resgate Haute-Savoie, Bertrand François, em uma entrevista coletiva.

Dois alemães e dois alpinistas britânicos ainda estavam desaparecidos e outras nove pessoas ficaram feridas.

Cerca de 38 alpinistas estavam na montanha -- um dos dois pontos de acesso ao famoso pico Mont Blanc-- a uma altitude de cerca de 4.000 metros quando a avalanche atingiu sem aviso, em boas condições climáticas, contou François.

Esses alpinistas incluem 28 pessoas que estavam em duas equipes distintas de escalada, bem como alpinistas sozinhos, acrescentou.

As autoridades não esperavam avalanches, já que as condições eram boas na manhã de quinta-feira, disse Jean-Louis Verdier, prefeito de Chamonix.

"Não tínhamos mais razão do que o habitual para nos alarmar", afirmou Verdier à Reuters TV. "É uma parte íngreme da montanha. Há grandes placas de neve que sabemos de onde uma avalanche pode facilmente ocorrer. Mas esta manhã não tínhamos nenhuma razão para esperar uma avalanche deste tamanho e uma tragédia."

Uma investigação preliminar sugeriu que um alpinista pode ter pisado em uma placa de gelo e causado o deslizamento da neve.

Um dos alpinistas que conseguiu escapar alertou as autoridades.

Equipes de resgate em helicópteros e a pé, bem como cães farejadores, estavam procurando os desaparecidos.

Oito alpinistas suíços, alemães e austríacos morreram em uma avalanche próxima dali em 2008.

O ministro do Interior da França visitaria a área mais tarde nesta quinta-feira.

Mais conteúdo sobre:
FRANCAAVALANCHEMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.