Avião bate em três prédios na Suíça e pelo menos dois morrem

Causas do acidente ainda são desconhecidas; resgate não conseguiu determinar o número de vítimas

Efe

23 Julho 2007 | 10h04

Pelo menos duas pessoas morreram nesta segunda-feira, 23, quando um avião bateu contra o teto de três edifícios vizinhos ao oeste da cidade suíça de Basiléia, confirmou o secretário-geral do Departamento de Segurança da Polícia dessa jurisdição, Thomas Frauchiger. "As equipes de resgate ainda não conseguiram determinar exatamente o número de vítimas, porque os três edifícios pegaram fogo, mas as investigações continuam", acrescentou. A imprensa suíça informou que um dos mortos poderia ser o piloto do avião, que pretendia realizar uma ação semelhante à realizada em 1927 pelo americano Charles Lindbergh de atravessar o Atlântico sem escalas. O pequeno avião se chocou às 11h25 (6h25 de Brasília), em uma zona da cidade próxima ao prolongamento do aeroporto de Basiléia-Mulhouse e a apenas 500 metros da fronteira com a França. A Polícia não sabe quantas pessoas havia dentro dos edifícios quando ocorreu o acidente, cujas causas ainda são desconhecidas, mas disse que mais de 100 residentes foram evacuados. Segundo as autoridades, o piloto tinha decolado em direção a Wisconsin, nos EUA, com a intenção de percorrer em um vôo direto de 30 horas os 8.000 quilômetros de distância a partir da Suíça.

Mais conteúdo sobre:
AviãoSuíça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.