BBC pede perdão a Elizabeth II por ´insinuar sua irritação´

Canal lamenta que seqüência de trailer de documentário passe essa impressão

Efe

12 Julho 2007 | 10h38

Em um comunicado emitido nesta quinta-feira, 12, a rede BBC pediu desculpas à rainha britânica Elizabeth II por "insinuar erroneamente" que ela saiu furiosa de uma sessão de fotos com a fotógrafa americana Annie Leibovitz, uma das mais famosas do mundo. O canal lamentou o trailer do documentário A Year With the Queen (Um Ano com a Rainha, em tradução livre para o português), que foi exibido pela primeira vez na quarta-feira e pode ter causado a impressão de que Elizabeth II não estava gostando de ser fotografada. O documentário, que fará sua estréia mundial em outubro, mostra que a rainha resolveu concluir bruscamente a sessão de fotos quando Annie Leibovitz pediu que tirasse a coroa. "Creio que (a foto) ficaria melhor sem a coroa", pediu Annie e, antes que ela pudesse pronunciar "está extraordinário", a rainha teria dito: "Menos elegante. O que é isso?". Depois da cena que mostra as duas "discutindo", a rainha caminha pelo Palácio de Buckingham, conversando com sua dama de companhia. "Não tenho intenção de mudar nada. Já foi suficiente me vestir dessa forma, muito obrigada", diz Elizabeth. Na realidade, o material foi filmado antes que a rainha começasse a posar para as fotos. "No trailer, há uma seqüência que insinua que a rainha abandonou a sessão, de forma prematura. Isso não é o que aconteceu e a verdadeira seqüência de acontecimentos está distorcida", afirmou a BBC em seu comunicado. As famosas imagens de Elizabeth II, de 81 anoss, clicadas por Annie, mostram a rainha sentada em uma cadeira, com uma coroa que pertenceu a sua mãe, a rainha Maria, na cabeça, e ao lado de uma janela com vista para os jardins do palácio e um céu nublado. A Year With the Queen é um documentário que homenageia os 80 anos da rainha. Além de retratá-la, captura momentos da vida pessoal da família real britânica, como o príncipe Charles e seus filhos, William e Harry.

Mais conteúdo sobre:
Elizabeth II documentário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.