Belgas votam após debate separatista no país

Os belgas votaram nas eleições parlamentares deste domingo por um governo que poderá levar a uma divisão do país e que terá de reduzir a terceira maior dívida da Europa.

PHILI, REUTERS

13 de junho de 2010 | 12h05

O partido flamenco separatista N-VA (Nova Aliança Flamenca), que defende a gradual dissolução da Bélgica, deverá ser o maior partido de Flandres, onde se fala holandês, e possivelmente do país.

"A questão não é se, mas por quanto o N-VA vai ganhar," afirmou o jornal de língua holandesa De Morgen. A votação eletrônica foi encerrada às 09h00 (horário de Brasília), quando os resultados de locais onde o voto ocorreu com cédula, e terminou duas horas antes, já tinham sido apurados. Os votos em Flanders apresentaram o N-VA com uma vantagem clara, segundo a mídia belga.

Embora o líder do N-VA, Bart De Wever, possa sair vitorioso, não poderá começar a delegar competências para as regiões imediatamente.

O sistema eleitoral --duas eleições com partidos separados buscando votos dos francófonos e da maioria de língua holandesa-- exige que ao menos quatro partidos formem uma coligação governamental.

De Wever afirmou estar aberto para que um candidato francófono --mais provavelmente o líder socialista Elio Di Rupo-- se torne o primeiro-ministro pela primeira vez em 36 anos, se isso garantir maior autonomia a Flandres.

Tudo o que sabemos sobre:
BELGICAELEICOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.