Bélgica liberta suspeitos de ligação com Al Qaeda; mantém alerta

A Bélgica libertou neste sábado todosos 14 suspeitos de estarem envolvidos, segundo a polícia, numatrama para libertar um suposto membro da Al Qaeda da cadeia. Autoridades do Ministério do Interior, no entanto,afirmaram que as medidas de segurança tomadas na sexta-feira,como intensificar o policiamento no aeroporto de Bruxelas,estações de trem e shopping centers, permanecerão até o iníciodo novo ano. Sob as leis belgas, suspeitos podem ficar detidos até 24horas. Depois disso, um magistrado decide se é o caso demantê-los presos. O premiê Guy Verhofstadt dissera na sexta-feira que haviaindícios de que um ataque extremista poderia estar sendopreparado, após a polícia frustrar o que foi chamado de umatentativa de libertar o suposto militante da Al Qaeda NizarTrabelsi da prisão. Trabelsi, um tunisiano, foi preso em setembro de 2001,acusado de planejar ataques contra alvos norte-americanos naBélgica. (Por Mark John)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.