Gregorio Borgia/AP
Gregorio Borgia/AP

Berlusconi diz a jovens para procurarem 'homens ricos' como ele

Premiê diz que mulheres fazem fila para conhecê-lo por ser 'um cara legal e cheio da grana'

Associated Press

13 de setembro de 2010 | 13h18

ROMA - O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, aconselhou as jovens italianas a procurar parceiros ricos, acrescentando que, por isso, as mulheres costumam gostar dele.

 

O premiê fez as declarações durante a convenção da ala jovem de seu partido, o Povo da Liberdade. Quando questionado sobre uma mulher entre seus ministros, ele fez uma piada sobre casamentos e disse que as mulheres fazem fila para conhecê-lo porque é "um cara legal" e está "cheio da grana".

 

Berlusconi relembrou uma polêmica entrevista que deu na televisão, quando disse ter falado para uma garota "para procurar um namorado rico" e que tal sugestão "não era irreal".

 

O premiê, de 73 anos, se envolveu em um escândalo no ano passado, quando supostamente teria participado de festas com prostitutas. Berlusconi, famoso por suas gafes, disse "não ser um santo", mas também disse nunca ter pago para fazer sexo.

 

Nazismo e 'juízes esquerdistas'

 

Além da piada com as mulheres, Berlusconi recebeu críticas de um opositor após ter feito uma anedota sobre Hitler. O premiê disse, em tom jocoso, que os seguidores do líder nazista estariam desejando sua volta ao poder. Antes mesmo de fazer a declaração, ele disse que "sabia que seria criticado".

 

O premiê também comentou a derrota do Milan, clube do qual é dono, no campeonato italiano. Segundo ele, a equipe teve três gols "roubados" e são sempre "árbitros esquerdistas" que apitam os jogos do clube. Berlusconi alega que promotores só promovem investigações contra ele porque eles são de esquerda.

Tudo o que sabemos sobre:
BerlusconiItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.